A gastronomia mais requintada do mundo está em Paris!

Eu já comi de tudo que você imaginar: desde ovo frito com farinha de mandioca a caviar. Posso dizer que tenho um paladar de dá inveja a muitas pessoas já que não estranho nenhum tipo de comida e gosto de provar de tudo um pouco. As vezes acabo tendo problemas com esse meu hábito, pois alguns pratos chegam a me causar certos problemas intestinais dos quais vocês imaginam que seja.

Quando fiz a primeira viagem a França combinei com minha esposa e filho que só faríamos refeições com especiarias da cidade. E posso dizer que foi uma experiência sensacional. A gastronomia parisiense é sensacional, pois em seus pratos é possível encontrar talento, experiência e produtos franceses de alta qualidade. Existem algumas especialidades que provamos e achamos perfeitas como ensopado de vitela, galo cozido em vinho tinto e os mais variados queijos. Mas também não resistimos às iguarias mais exóticas e resolvemos saborear algumas tais como coxas de rã e escargots.

Ensopado de Vitela – Culinária francesa

Confesso que as coxinhas de rã são bem saborosas, mas inda prefiro uma de frango. Porém, o que mais me encantou na gastronomia francesa foram as sobremesas e os vinhos regionais. E por mais incrível que pareça, as sobremesas mais tradicionais e simples de fazer são as mais gostosas como o creme brûlée, crêpes, mousse de chocolate, pâtisserie e os mille-feuilles.

Provar de todas essas iguarias fez com que meu estômago “atacasse” e uma velha doença, da qual eu não possuía, mais voltou a se manifestar: a doença celíaca. No dia em que comecei a sentir os mesmos sintomas que tinha antigamente fiquei bem pra baixo, pois estava em uma viagem maravilhosa que havia programado durante vários meses, só que com dor.

Decidi que não poderia jogar fora todo o planejamento e resolvi voltar a fazer o que fiz anos atrás: voltar a minha velha alimentação. E para isso era necessário comer apenas receitas para celiacos. Não perdi muito tempo, pois já sabia o que podia comer nessas situações e como em Paris é possível encontrar de tudo, achei toda a alimentação e remédios que precisava. Em algumas horas já havia restabelecido a minha condição normal e continuei o meu passeio.

Graças a Deus conseguimos continuar com a nossa viagem tranquilamente e seguimos para conhecer os principais pontos turísticos. A cada novo local que eu chegava parecia que eu estava sonhando acordado e totalmente fora da realidade. Conhecemos a Torre Eiffel, Museu do Louvre, Champs-Élysées, além de outros lugares que não são tão conhecidos, mas que também possuem seu charme. Enfim, foi tudo perfeito.

Nos dias que se passaram, evitei a culinária mais “pesada” de Paris e ainda por cima recorri ao bom e velho material que me serviu durante as crises de intolerância ao glúten. E ele eu indico a todos que possuam a doença e tenha medo de comer em viagens. Esse livro é o 200 Receitas para Celiacos e vale muito a pena ler.

No mais, voltamos para o Brasil satisfeitos e felizes com esta primeira viagem e já pensando nas próximas. Ah, e isso já aconteceu. Então fique ligado aqui que em breve postarei mais coisas a respeito da maravilhosa e atraente Paris.

Je suis content que ça vous/te plaise

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *